sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Conheça seus Músculos


Quando estão distendidos, você reclama, quando se fortalecem com exercício, você se gaba, mas você já parou para pensar como seus músculos são impressionantes? São eles que permitem que você se mova, se levante e manuseie objetos, pois eles bombeiam o sangue e ajudam na digestão dos alimentos; são fundamentais para você se expressar falando, escrevendo ou sorrindo; eles ajudam você a ver e sem eles as mulheres não conseguem dar à luz.

Como o motor do corpo, o músculo transforma energia em movimento. Mas, é claro, há músculos diferentes para tarefas diferentes, assim como há motores diferentes para veículos diferentes. Cada tipo de músculo tem um papel específico no corpo.


Há três tipos de músculos no corpo humano:

Talvez o mais especializado seja o Músculo Cardíaco, que só é encontrado no coração. Sua função é fazer contrações involuntárias q intervalos curtos (assim você não precisa pensar conscientemente no que faz), o que faz com seja ideal para o bombeamento de sangue para todo o corpo, mesmo durante o sono. Ele também é resiliente e uniforme: o coração humano bate cerca de três bilhões de vezes durante toda a vida. O músculo cardíaco pode se alongar de forma limitada, como o músculo liso, e contrai com a força do musculoesquelético.

O Músculo Liso é responsável pelas contrações nos vasos sanguíneos, sistema digestivo, vias respiratórias e, nas mulheres, no útero. Sua especialidade é a capacidade de se alongar e manter a tensão. Ele também contrai de forma involuntária, o que significa que o sistema nervoso o controla automaticamente. Normalmente, não há muito a fazer para parar essas contrações, como sabem as mulheres que entram de trabalho de parto! 

O Musculoesquelético é o maia conhecido: é aquele que construímos na academia de ginástica e que é ideal para correr, saltar, comer e pegar objetos. Como o seu nome sugere, os músculos esqueléticos estão ligados ao esqueleto e a sua função é movimento. Uma vez que o musculoesquelético se move em apenas uma direção, eles são agrupados em pares ao redor da estrutura do esqueleto: quando um músculo no par contrai, o oposto relaxa, assim, um músculo movimenta o osso em uma direção e o outro em sentido contrário. Você sabe que os músculos esqueléticos geralmente se contraem de forma voluntária: quando você pensa em contraí-los, o sistema nervoso lhes diz o que fazer. Eles podem ter uma única contração breve (convulsão) ou uma contração longa e mais permanente (tétano). Às vezes, eles se contraem involuntariamente, por exemplo, quando você tem câimbras ou espasmos.

Por serem mecanismos tão importantes para o corpo, eles evoluíram para órgãos incrivelmente sofisticados. Não só são moderadamente eficientes em transformar a energia química armazenada em energia cinética (há também uma enorme perda de calor, como saber quem pratica um exercício extenuante) como também são incrivelmente resilientes e capazes de modificação. Por exemplo, eles aumentam de tamanho quando são exercitados e se curam quando estão danificados.

Os seres humanos têm uma alta capacidade de gastar energia por muitas horas fazendo exercício sustentado.  Segundo pesquisas, o musculoesquelético queima 90 mg de glicose por minuto em atividade contínua, gerando aproximadamente 24 W de energia mecânica, junto com cerca dede 76 W energia térmica.


Deixe seus comentários e Compartilhe!

brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com